10/06/2011

Confessionario [5] ~Deep Soul~

Finalmente arrumei meus posts sobre o "Confessionario", cá estou aqui desabafando pela quinta vez.

Bem, posso dizer que esse em especial é um dos mais deprimentes que escrevi então... se você gosta do meu jeito animado e purpurinado, aconselho a não ler.

Mas se quiserem saber algumas verdades, fiquem à vontade.
Só não se esqueça que foram avisados!



Bem, estou me sentindo um pedaço de lixo já faz alguns meses. Sinto que não sirvo pra nada, que nada dá certo.

Estou começando a mudar, no sentido de que estou começando a mostrar o verdadeiro "eu". Só posso afirmar, é decepcionante.

Não sou tão feliz quanto acham, não sou tão honesto quanto acham e nem sou tão decidido.

So mantenho esse sorriso bobo na minha face porque não quero mostrar pra nimguem minhas lagrimas. Digo muitas mentiras, mas mentiras boas, aquelas que não machucam ou agridem nimguem, so uso elas para manter um bom clima, deixar o astral alto.

Não consigo alcançar nada do que desejo, não porque é impossivel. É porque não quero.

Mesmo minha mente suprindo a mentira que "Eu consigo" ou "Amanhã eu vou fazer isso com toda certeza" ela mente para si propria. A unica coisa que tenho de verdade é preguiça, falta de vontade e solidão.

Não há um dia sequer em que eu não passe a noite acordado triste ou chorando. É como varias agulhas perfurando meu peito e meu coração, ao mesmo tempo em que olho em volta e sinto um tremendo vazio.

Lá estou eu... sozinho, chorando e assim vai ser pelo resto da minha vida.

Continuo imaginando em amores impossiveis, talvez seja essa mentira que tem me mantido vivo até agora.

Odeio pessoas que vem falar que "Não fica assim", "Vai melhorar, pode ver!" ou o classico "Não chora"

Se eu não chorar eu não estarei expressando o que eu sinto, logo isso irá provar que não tenho sentimentos, que sou frigido, que estou morto.

Sim, essa é meu ponto de vista. Não gostou? Bem, então porque ainda está aqui lendo?! Estupido (a)!

Sei que isso não é culpa de vocês, mas eu sinto tanta raiva. Raiva de anos e anos de decepções que se transformou em odio, puro odio, um odio delicioso que me alimenta.

Isso é horrivel, eu sei. Mas a ultima coisa que quero é que esse odio se solte.

Sou capaz de fazer algo errado, algo que irei me arrepender pelo resto da vida.

Algo monstruoso...

Nenhum comentário:

Postar um comentário